Câmara Municipal recebe diretoria do Hospital Concórdia

por Comunicação publicado 21/02/2017 00h00, última modificação 31/03/2017 07h47
A Câmara Municipal recebeu no dia (13/02), a Diretoria do Hospital Concórdia, que acompanhou todos os trabalhos legislativos naquela tarde de segunda-feira.

Encerrada a Sessão Plenária às 19h30, houve uma reunião de todos os Vereadores, com a Diretoria do Hospital, solicitada anteriormente pela entidade hospitalar.


O Presidente Adilson Espindula abriu a reunião, registrando a presença de todos os Vereadores e de todos os membros da Diretoria do Hospital. Como convidado da Câmara, acompanhou os trabalhos, o Controlador Geral Interno, advogado Luiz Augusto Mill.

O Diretor Presidente do Hospital Gerson Marquardt, fez um breve relato da situação financeira do hospital, das reformas prediais e das instalações recém-inauguradas e daquelas planejadas para o corrente ano, com a expectativa de receber recursos federais para a execução das obras e compra de novos equipamentos e mobiliários.

Enfatizou a grande participação da comunidade, com doações e participação em eventos, que alavancaram os recursos necessários para o equilíbrio das finanças.

Agradeceu o empenho da Câmara Municipal na aprovação dos convênios e nos esforços junto ao Poder Executivo, para aumentar os recursos repassados anualmente.

Pediu então que a Câmara Municipal gestionasse junto ao Prefeito, para que fosse celebrado um novo convênio com a entidade, destinando mensalmente R$ 100.000,00 (cem mil reais) cujos recursos seriam obtidos com economias do legislativo municipal.


Vários Vereadores se manifestaram, sinalizando a viabilidade e pontuando despesas, que poderiam ser reduzidos dos duodécimos constitucionais para ajudar o hospital.

O presidente ADILSON ESPINDULA ponderou que planeja economizar muitos recursos na Câmara Municipal e que, efetivamente, já está praticando as economias, pois reduziu 11 cargos comissionados, nomeou servidores efetivos concursados, reduziu os vencimentos dos cargos comissionados, cancelou linha de telefone móvel, restringiu o uso de veículos da Câmara e não nomeou servidores para três cargos comissionados.

Finalizou dizendo que periodicamente fará a devolução das sobras financeiras ao Poder Executivo Municipal, cabendo ao Prefeito Municipal, dar a melhor destinação desses recursos poupados pela Câmara, em favor do Povo Santa-mariense.